Notícias
  20/01/2020 às 13h59

Super Dica de Cinema | Jumanji 2


1
0
Super Dica de Cinema | Jumanji 2

Jumanji é um daqueles filmes clássicos que todos adoravam quando passava na televisão à tarde! O longa com Robin Williams no elenco e efeitos visuais, que para época era sensacionais, transforaram a temática de aventura no cinema em muito algo diferente e divertido!

Muito tempo depois, em 2017, Jumanji ganhou uma continuação direta, uma repaginada na história e fomos transportados para dentro de um vídeo-game e desta vez, para conduzir essa narrativa, Dwayne Johnson estava lá! E como todo sucesso, logicamente iria receber uma continuação.

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook, Instagram e YouTube.

Assim, Jumanji: Próxima Fase chega aos cinemas fazendo jus a algumas verdades da indústria dos games e do cinema, que nem sempre as continuações vão ser tão boas quando o original e possivelmente, quando tudo se repete, você até mesmo enjoa da brincadeira!

Spencer não está satisfeito com a vida que leva. E para fugir de tudo, decide remontar o jogo de Jumanji. Logo, seus amigos, Martha, Fridge e Bethany percebem seu sumiço e acabam indo novamente para dentro do cenário que já conhecem do game. Mas desta vez, além de novos personagens, os perigos são maiores, as habilidades são diferentes e nem sempre a próxima fase é mais fácil!

Jake Kasdan retorna a cadeira de diretor fazendo um trabalho idêntico ao do filme antecessor, ainda que não aproveite a ideia principal da melhor maneira possível!
O diretor consegue ótimas sequências de ação com movimentação diferenciada, em ambientes novos como no deserto, na neve, sob pontes de madeira. A sensação de nível aumentado a cada nova conquista pelos personagens se torna palpável dando ainda mais ênfase no subtítulo da trama. Ao mesmo tempo, o comando não sabe aproveitar bem a história que quer ser contada.

Isso fica claro quando as interpretações soam ainda mais caricaras do que já são, mesmo se tratando de "avatares de um vídeo-game". Logicamente, o espírito de aventura de Jumanji não se perde por conta disso, contudo a produção demora a engrenar e apresentar uma real necessidade para que esta continuação tenha que existir. Pois se trata de mais uma vez aqueles casos de: "Vamos ignorar os fatos do primeiro até certo ponto porque precisamos fazer uma franquia"!

Funciona no divertimento, mas não na construção de um mundo!

Assim, a narrativa tenta constantemente empurrar o conceito de "Próxima Fase". Tanto na vida dos personagens quanto em suas escolhas.

Para isso, ao inserir as personas do avô de Spencer e do amigo, há a presença de um discurso sobre reconciliação, perdão e continuidade da vida, ao mesmo tempo que o protagonista se encontra em uma situação de recuperar o sentido para seguir o seu caminho. Apesar das metáforas no texto, tudo se torna muito raso devido aos diálogos que soam desconexos com o todo e o drama não encontra espaço em nenhum momento dentro das inúmeras sequências de ação! Junte isso a personagens que não tem muito o que fazer, falas que se repetem constantemente e desafios que não são tão empolgantes quanto os do longa anterior!

Por outro lado, Jumanji irá aproximar ainda mais as pessoas do universo dos games, dando uma continuidade assertiva ao trabalho de adaptação de jogos bem executada ao usar os elementos que fazem parte. Essa ação de tornar algo que nos últimos anos parece apenas ser do universo dos mais jovens, traz aquela sensação nostálgica das aventuras clássicas, principalmente quando o modelo de console com fitas aparece em tela!

Jumanji: Próxima Fase é uma continuação não tão empolgante e quase sem o mesmo espírito de aventura.

Apesar da direção manter o seu trabalho de saber usar os elementos dos jogos digitais de maneira assertiva, faltou explorar ainda mais os conceitos e estabelecer maior conexão entre os personagens, sendo que alguns estão ali simplesmente para situações pontuais, que pouco acrescentam a trama.

Ao final, Jumanji caiu numa armadilha que certamente não tem nada a ver com o original de 1995, pois um jogo de tabuleiro quando aberto novamente produz uma “rejogabilidade” que traz novas experiências e neste caso, nem soprando a fita várias vezes nos faz perder aquela sensação de que já sabermos onde pular, onde coletar os itens e como resolver os enigmas!

Dá até uma enjoada quando o vídeo-game liga!

P.S: Jumanji: Próxima Fase possui cena pós-créditos!

Will Weber
Geek Guia

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

354
49

Amigos da Super