Notícias
  11/10/2019 às 11h25

Paula Fernandes explica queda no valor do cachê e do número de shows


4
1
Paula Fernandes explica queda no valor do cachê e do número de shows

Paula Fernandes chegou a uma maturidade da carreira que conseguiu achar o equilíbrio perfeito entre sua vida pessoal e profissional. A cantora conta que depois de 10 anos na mídia, seu número de shows em um mês está muito diferente e justifica que fazer 27 shows em 30 dias não conseguia viver.

“Quero oferecer o melhor para o meu público, ser a namorada do Rony [Cecconello] e quando a música se torna um comércio, ela perde o sentido. Eu sempre gostei de cantar e o dinheiro veio como uma consequência. Não sejamos hipócritas, ele aconteceu, mas foi por uma consequência do trabalho que eu desempenho e não foi este o meu objetivo. Quando ele está em primeiro lugar, aí dá errado”, comenta.

Ela também diz que o sucesso de uma artista não pode ser medido pela agenda porque a carreira não se limita a shows e ela tem uma vida cheia de compromissos. Para preparar seu último DVD, Origens, por exemplo, ela precisou parar, compor canções, lançar um EP e cumprir uma agenda paralela.

“Precisamos ir por partes para dizer que uma carreira de cantora é de sucesso. Para mim, ele é um equilíbrio entre ser quem sou, ter uma agenda e construir uma história digna. Quero olhar para trás e pensar ‘fiz uma história digna’. E isso dá trabalho! Precisei de tempo para isso. Meu estilo de artista é muito diferente, respeito os outros, mas tenho o meu. Já tive valores de cachês altos e baixos, agenda com 20, 10 e 5 shows, e tudo isso depende do que aconteceu com o fluir da minha vida e da minha história. Tem outros fatores que são as variáveis, que ninguém comenta, que é a condição do público de pagar um ingresso no final de semana, estamos vivendo um período difícil da economia, então temos uma série de fatores que não sou eu, mas como vários outros artistas que não temos controle”, explica..

+ Siga a rádio FM Super também pelo Facebook e pelo Instagram.

Na vida pessoal, Rony tem sido uma das inspirações de Paula para compor música e trabalhar, inclusive escreveu uma canção para ele que está em seu último DVD. Ela assume que tem feito planos com o namorado para o futuro.

“A gente tenta, né? Tento ser presente como namorada, filha, empresária... Ele tem administrado bem isso, é um cara mais maduro e acredito que o amor é uma construção. Nada como o tempo para deixar tudo certo, nos seus devidos lugares. Eu estou em busca do equilíbrio.”

Por último, dia 25 de dezembro, faz 10 anos que Paula surgiu para o grande público junto com o maior cantor do Brasil, o rei Roberto Carlos. Depois a artista foi indicada para seis Grammys e ganhou um como melhor álbum de música sertaneja. Ela se sente uma vitoriosa porque sabe exatamente de onde saiu.

“Eu não tinha nada! Costumo dizer que eu não passei fome porque minha mãe é uma leoa que sempre dava um jeito, mas tive períodos em que eu não tinha o que calçar. Conquistei muita coisa onde cheguei, não foi nada sozinha porque eu tive pessoas que trabalhavam na gravadora, não foi fruto de um milagre, a manutenção disso é diária, a gente sabe que é difícil se manter, principalmente quando se chega muito alto, vivi isso, as possibilidades e turbulências de não dar certo e vamos vivendo dessa maneira. Quando a vida está em linha reta significa que a gente morreu. Entre esses altos e baixos, acertei mais do que errei e sou fruto do que plantei nessa vida inteira. Acredito que meu saldo seja mais positivo do que negativo. Eu tenho muito orgulho da minha história.”

Por Marie Claire

Link da matéria original:
https://revistamarieclaire.globo.com/Celebridades/noticia/2019/10/paula-fernandes-explica-queda-no-valor-do-cache-e-do-numero-de-shows.html

Tags
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

264
39

Amigos da Super