Notícias
  30/06/2016 às 13h01

Em júri, acusado de matar namorada diz que ingeriu ecstasy antes do crime


Em júri, acusado de matar namorada diz que ingeriu ecstasy antes do crime

Durante o julgamento da morte de Barbara Richardelle, Christian Braule Pinto Cunha, acusado da morte da jovem, afirmou em depoimento que ingeriu ecstasy um dia antes do crime. Em voz baixa, ele ainda relatou que estava há três dias acordado e não pensou em nada quando cometeu o assassinato. O jovem afirmou o foi um impulso, pois estava muito nervoso, e não pensou na situação.

Com semblante de arrependimento, Christian ainda relatou que nunca quis matar a namorada e não se entregou no dia do crime, pois estava com medo da reação das pessoas. Ele foi a segunda pessoa a ser ouvido pelo júri.

O julgamento acontece no Fórum Desembargador Afonso Cláudio, na Prainha, em Vila Velha. A primeira pessoa a falar durante a sessão foi a mãe da jovem, a comerciante Selma Richardelle. Ela começou relatando como foi o dia do crime e como o corpo da filha foi encontrado. Desde o início Selma estava muito emocionada e chorava a todo o momento. 

A comerciante chegou a se exaltar no final do depoimento ao se lembrar do acusado. "Este 'traste não matou só a minha filha, mas acabou com a minha família", afirmou em depoimento.

O júri é presidido pelo juiz Eneas Miranda. A previsão é de que termine ainda na tarde desta quinta-feira (30).

O crime

Em março de 2014, Bárbara Richardelle foi encontrada morta na margem da Rodovia Darly Santos, em Vila Velha. O suspeito de assassinar a jovem é o ex-namorado da vítima, Christian Cunha, hoje com 21 anos.

Na época do crime, segundo a polícia, Christian teria confessado e dado detalhes sobre como matou a ex-namorada. Segundo inquérito da Polícia Civil, o rapaz relatou que Bárbara, que era vendedora, havia saído do trabalho e encontrou com ele para conversar. A jovem estaria com raiva porque Christian havia divulgado fotos sensuais dela na internet.

Ele então teria confessado à policia que esganou Bárbara e que ela caiu no chão. Em seguida, segundo a polícia, o suspeito comprou um churrasquinho e comeu ao lado da jovem caída. Ao perceber que Bárbara havia se mexido, Christian teria pego uma cavadeira e a golpeado na cabeça.

 

 

Fonte: Folha Vitória

sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

216
31

Amigos da Super