Notícias
  22/12/2017 às 16h13

Se reinventar é fundamental no mercado sertanejo, ressalta Leo


2
0
Se reinventar é fundamental no mercado sertanejo, ressalta Leo

A turnê em celebração aos 25 anos de carreira de Victor e Leo não vai chegar ao fim antes de passar pela Bahia. A dupla mineira se apresenta em Lauro de Freitas nesta sexta-feira (22) e, no sábado (23), no município de Cordeiros. Na ocasião, os dois prometem apresentar um repertório de sucessos dos últimos 10 anos, desde “Borboletas”, “Fada” e “Fotos”, que concederam à dupla reconhecimento nacional. “O show é um medley alongado. A gente resgata canções que há muito tempo não fazíamos em shows. O povo se diverte, se recorda, se relembra e canta junto, interage o tempo inteiro”, promete Leo.

+ Siga a rádio FM Super também pelo facebook.com/radiofmsuper e pelo Instagram.

Embora o show comemorativo resuma a história da dupla nessa última década, o mais novo dos irmãos não minimiza os 15 primeiros anos de estrada, quando tocavam em bares e aprenderam a "plantar em solo árido". Para o músico, esse período foi importante por fazê-los criar uma identidade própria e, por consequência, se firmar em meio ao cenário sertanejo, que ele acredita ter se colocado como “a música principal do Brasil em todas as regiões”. “A capacidade de se reinventar constantemente, de se repaginar, é fundamental no mercado de hoje, que é extremamente competitivo. Você vê artistas de vários segmentos aparecendo, artistas jovens. Quanto mais o tempo passa, mais qualidade eu tenho que oferecer, mais renovação, mais repaginação”, avalia. Com mais destaque para as mulheres, alguns dos artistas mais reconhecidos no sertanejo atualmente são Marília Mendonça, Maiara e Maraísa, Luan Santana, Jorge e Matheus e Simone e Simaria.

Outra razão pontuada por Chaves para manter a relevância da dupla num cenário de competitividade é a diversidade de influências de gêneros musicais. Lançado há menos de um mês, o disco "Na Luz do Som" é destacado como um exemplo disso. “Esse álbum traz alguns elementos usados na produção e arranjos diferentes, especialmente do R&B moderno, que é uma mistura de eletrônico com folk, com a balada romântica. Tem alguns elementos que a gente encontra aí que o diferenciam dos outros álbuns. No entanto, o importante disso tudo é você manter a essência do Victor e Leo”, define. Por essência, o cantor descreve a união do folk com o pop rock, sem deixar de lado a música de raiz.

Falando nisso, entre os projetos da dupla para 2018 estão o lançamento do DVD “Cantor do Sertão”, que foi gravado em outubro, em Uberlândia, cidade de Minas Gerais. Com a participação de Almir Sater, Chitãozinho e Xororó, Leonardo e Rio Negro e Solimões, o projeto visa reverenciar as origens do sertanejo. "Eu acho fundamental que essas gerações novas conheçam de onde veio a música e, de certa forma, renovem essa água. É um projeto temático, retratando a música do campo, a música que fala do produtor rural, que fala da natureza, de boi, de cavalo, de paixões", detalha Chaves, destacando que os artistas atuais deveriam assumir essa responsabilidade. Em fase de edição, o DVD tem previsão de lançamento para o primeiro semestre do próximo ano.

Além disso, o cantor tem uma lista de projetos profissionais para tocar, mas sem a parceria do irmão. Ele vai lançar seu segundo livro e protagonizar o espetáculo teatral “Coração Estradeiro”, que homenageia a carreira de Sérgio Reis. A estreia da peça está prevista para abril, com temporadas iniciais no Rio de Janeiro e em São Paulo. Longe da cena artística, Chaves faz ainda palestras motivacionais pelo país e é presidente do Instituto Hortense, que visa a difusão do método de educação socioemocional em escolas.

Tags

Compartilhe:
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

145
13

Amigos da Super