ESCOLHA SEUS ARTISTAS CAPIXABAS FAVORITOS
CLIQUE AQUI

Notícias
  09/04/2015 às 14h56

Leonardo e Eduardo Costa sonham em eternizar Cabaré


1
Leonardo e Eduardo Costa sonham em eternizar Cabaré

As portas do Cabaré mais famoso do Brasil estão abertas! Em 1999, o cantor Leonardo mudou para sempre os rumos da música sertaneja ao se apresentar ao lado do irmão Leandro e das duplas Chitãozinho & Xororó e Zezé Di Camargo & Luciano pelos palcos do Brasil – grupo que ficou conhecido nacionalmente como ‘Amigos’. Agora, 16 anos depois, o sertanejo tem nova chance de fazer história e influenciar positivamente um mercado que vive de inovações.

Em uma iniciativa inédita, Leonardo vai, a partir deste mês, se apresentar ao lado de Eduardo Costa em uma série de shows pelo Brasil. A turnê conjunta é reflexo do enorme sucesso do CD e DVD ‘Cabaré’, lançado em novembro de 2014 pela Sony Music. A sintonia e amizade entre os dois, o repertório do novo show e a expectativa de cantarem juntos foram os principais temas de uma entrevista exclusiva que a dupla concedeu ao Conceito Sertanejo em São Paulo. Sem papas na língua, eles revelaram até qual dos dois bebe mais pinga e quem já pegou mais mulher.

Confira abaixo a entrevista completa com Leonardo e Eduardo Costa:

CONCEITO SERTANEJO – Vocês foram extremamente elogiados, principalmente pela química no palco. Se vocês não tivessem carreiras solo tão consolidadas, dava pra arriscar que seriam uma das melhores duplas sertanejas do Brasil?

EDUARDO COSTA – Acho que sim. Nós temos na cabeça que o ‘Cabaré’ é um projeto eterno. É um projeto que a gente pretende nunca mais acabar com ele. Nossa intenção é gravar novos DVD’s de 2 em 2 anos. Não todo ano pra não banalizar o projeto, mas a gente pretende nunca mais tirar essa marca da nossa carreira. Então o Leonardo vai ter que me dar um ‘dinheirinho’ por um bom tempo (risos).CONCEITO SERTANEJO – O Eduardo Costa fez segunda voz na maioria das músicas e surpreendeu positivamente. Você já conhecia esse talento dele, Leonardo?

LEONARDO – Já! Quando a gente canta na casa dele, nas farras fora de palco, eu saio cantando na primeira e ela já faz a segunda. Ele, na verdade, é um cantor nato, recebeu um dom de Deus. Todo mundo sabe da qualidade dele como primeira voz, mas como dupla faz uma segunda voz espetacular. Eu até tentei fazer também, mas preferi deixar pra ele que conhece mais do assunto.

EDUARDO COSTA – O mais importante é não ter vaidade. Tem cantor que faz questão de fazer a primeira e tentar aparecer de alguma forma. Eu e o Leonardo, graças a Deus somos desprovidos disso. A gente fez da forma que a gente gosta e do jeito que ficou mais bonito.

CONCEITO SERTANEJO – Nós ouvimos durante muito tempo que vocês gravariam um DVD juntos, mas pela demora, parecia que ia virar mais uma lenda do mercado sertanejo. Qual foi o momento em que vocês definiram mesmo que o projeto sairia do papel?

EDUARDO COSTA – Como você disse, a gente sempre sonhou em gravar esse trabalho. A gente é vizinho em Goiânia e como sempre estamos juntos, foi natural surgir a ideia. A intenção era fazer um projeto pra gente mesmo, pra ter em casa, dar de presente pros amigos. Eu até brinquei com o Leonardo, que se ninguém assistisse a gente guardava em casa pra nós dois só.

LEONARDO – O projeto começou a se tornar realidade quando eu mudei de gravadora e entrei na Sony, mesma do Eduardo Costa. Eles foram visionários e viram nessa parceria uma grande oportunidade comercial. Parecia que eles tinham certeza do sucesso que ia fazer. Eu, sinceramente, não esperava essa repercussão e esse ‘pipoco’ que tá na boca do povo.

CONCEITO SERTANEJO – E o repertório? Como foi o processo de seleção dos clássicos regravados?

LEONARDO – Eu e o Eduardo já nos apresentamos nos mesmos eventos antes, mas cada um com seu show, seu próprio repertório. E sempre o Eduardo me chamava no meio do show dele pra cantar aqueles bordões da música sertaneja que a gente gravou no DVD. Era impressionante a reação das pessoas quando a gente puxava esses clássicos, então a gente já sabia o que incluir, né?

EDUARDO COSTA – Eu lembro que pra definir mesmo quais seriam as canções escolhidas, eu peguei um pedaço de papel e uma caneta, sentei com o Leonardo e começamos a escolher. Não podia ser nada muito difícil porque o Leonardo não lembra nem a letra de ‘Pensa em Mim’, eu também não lembro as minhas (risos). Foi muito natural, porque é o que a gente gosta de cantar fora dos palcos.

CONCEITO SERTANEJO – Quem assistiu ao DVD viu que vocês bebiam cachaça nos Leonardo e Eduardo Costa gravam “Cabare”das canções. Cá entre nós, era pinga mesmo?

EDUARDO COSTA – A gente fez tudo na brincadeira. Quando eu ia pro ensaio, não ia pensando em trabalhar, ia pra me divertir. O mais importante desse DVD é que quando a gente saiu pra gravar, nós concordamos que não poderia ser sóbrios. Ia perder completamente a graça ficar cantando de cara limpa, o negócio alí era cantar bêbado mesmo.

LEONARDO – Olha, vou falar um negócio pra você. Se tivesse mais meia hora de gravação alí eu tinha caído no palco (risos).

CONCEITO SERTANEJO – Em relação a postura de vocês no palco, é possível ver muitas brincadeiras e piadas durante a gravação. Isso foi ensaiado?

LEONARDO – Tudo improvisado! O que dava vontade de falar a gente falava. O clima foi mesmo de festa, de estar entre amigos cantando o que a gente gosta. A única coisa nesse DVD que foi realmente ensaiada, foram as músicas. E não precisou de muito não, foram apenas 3 ensaios gerais antes de gravar, porque a gente se conhece bem e sempre canta junto.

CONCEITO SERTANEJO – Leonardo, essa foi a primeira vez que você divide o palco com um outro cantor desde o falecimento do seu irmão Leandro. Como foi essa experiência?

LEONARDO – Foi muito emocionante. O Eduardo nem sabe disso, mas eu precisei me segurar de verdade enquanto a gente cantava. Toda vez que eu olhava pro lado e via o Eduardo fazendo a segunda voz, eu lembrava do meu irmão. Hoje eu vejo a falta que ele faz na minha vida pessoal e profissional. É muito gostoso cantar em dueto, ter a confiança no seu parceiro e saber que se você deixar a peteca cair, vai ter alguém ao seu lado pra dar apoio.

CONCEITO SERTANEJO – Ao lado do Leandro você fez parte daquela geração incrível com os ‘Amigos’, que foi fundamental para elevar o patamar da música sertaneja no país. Você acha que essa iniciativa sua e do Eduardo, de gravarem um DVD juntos, pode influenciar outros artistas do mercado?

LEONARDO – Com toda certeza. A gente já tem ouvido até umas conversas aí de que fulano vai gravar com um, que outro quer gravar com outro. Eu fico muito feliz de que eu e o Eduardo demos esse ‘start’ nesse formato.

EDUARDO COSTA – Mas o importante mesmo é ter sintonia dentro e fora dos palcos. Não adianta juntar dois caras bons aí e querer cantar, se não tem uma parceria de verdade na vida. Eu acredito que o grande diferencial do ‘Cabaré’ seja essa relação de irmãos que eu e o Léo cultivamos.

CONCEITO SERTANEJO – Eduardo, você faz questão de destacar que sempre foi muito fã do Leonardo e teve ele como inspiração pra sua carreira. Como é dividir o palco com um ídolo?

EDUARDO COSTA – Não tem palavras pra descrever né? Eu sempre fui apaixonado nesse cara (Leonardo), nas músicas dele e na família dele também. Eu ouvia os sucessos dele quando era adolescente e tive o prazer de me tornar amigo. A gente se dá muito bem, ele bêbado, eu bêbado (risos). Essa intimidade que ajudou na decisão de gravar juntos.

CONCEITO SERTANEJO – Bom, vamos ao que interessa agora. Essa semana a gente pediu sugestões de perguntas aos nossos internautas e uma coisa que muita gente quer saber é: quem bebe mais pinga de vocês dois? Quem já pegou mais mulher?

LEONARDO – (Silêncio)… Eu bebo mais pinga e ele (Eduardo Costa) já pegou mais mulher (risos).

EDUARDO COSTA – Eu não pego nada não. Agora sou um homem casado, um homem comprometido, tenho que tomar cuidado. Só pego gripe agora (risos).

Fonte: Conceito Sertanejo


Compartilhe:
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

101
10

Amigos da Super