Notícias
  16/11/2017 às 15h53

Eduardo Costa diz que sexo em Ferrari é desconfortável


10
1
Eduardo Costa diz que sexo em Ferrari é desconfortável

Eduardo Costa disse o que pensa da música de raiz e lembrou o período difícil do começo da carreira no "The Noite" de quarta-feira (15). O sertanejo, que recentemente lançou o DVD "Na Fazenda", explicou como escolheu o repertório e contou até suas aventuras sexuais.

+ Siga a rádio FM Super também pelo facebook.com/radiofmsuper e pelo Instagram.

"Queria mostrar para as pessoas uma coisa mais romântica. A música caipira antiga é enjoativa, só fala de terra, tem uma hora que você não aguenta mais ouvir. Não queria fazer nada dessas coisas", afirmou, contando que resolveu fazer a gravação em cima da hora. "Decidi em um sábado que gravaria numa segunda. Perguntaram: 'E o público?'. Falei: 'Solta os cavalos que vou cantar para eles'. Fiz o show pros cavalos. Queria mostrar para as pessoas que a gente é simples, que vissem um lado meu mais caipira, matuto, que gosta do mato".

Ele assume que fazer sucesso era um sonho distante. "Nunca imaginei. No nosso histórico, se tivesse o que comer estava bom demais. Várias vezes deitei na minha cama sem ter nada pra comer, sem ter o alimento daquele dia. Eu sou um acidente. Apesar de ser um cara talentoso, deitei pobre e acordei rico. Quando via as bailarinas do Faustão e do Gugu achava que nunca ia conseguir ficar com uma mulher daquelas", brinca.

Sucesso

Costa relembra como estourou. "Estava todo lascado, tive quatro horas para gravar um CD pirata no estúdio e, como tinha horário sobrando, fui cantando músicas do Zezé Di Camargo e Luciano, Chitãozinho e Xororó, dos artistas todos. Um amigo meu gostou e disse: 'é bom para caramba, vou por no churrasco lá de casa'. Acordei um dia 4h da manhã com alguém me ligando, dizendo: 'Estou num puteiro em Sete Lagoas (MG) e suas músicas tão arregaçando de tocar aqui".

Uma confusão também o ajudou. "Tinha um cara pirateando o meu CD e falando que era do Zezé Di Camargo ao vivo, virou uma fuzarca. Eu fui atrás do cara na rodoviária, ele me ouviu cantando para provar que era eu, falou que ia colocar meu rosto lá [na capa do CD] mas, se parasse de vender, ia voltar com o do Zezé".

O cantor é grato por isso. " Isso me ajudou pra caramba. Eram carretas e carretas de cópias. Ele foi o cara que mais me divulgou. Os estudos da filha dele eu pago até hoje e, desde essa época, pago para ele um salário como se ele fosse um músico da minha banda".

Sexo

O sertanejo abriu ainda sua intimidade, contando que já apanhou durante o sexo. "Ela sentou a mão na minha cara. Fiquei tão tenso que tive câimbras na perna, mas não falei nada na hora para não estragar o clima".

Eduardo Costa revela ainda como é transar dentro de uma Ferrari na estrada. "É apertado, desconfortável e foi na beira da BR. Isso é tara de mulher: 'Você tem que me comer na beira da BR'". E será que ele escuta sertanejo na hora H? "Muitos caras gostam de fazer amor com música romântica. Eu gosto de fazer amor com rock pesado. Ou então com funk, que é baixaria", responde.

Tags

Compartilhe:
sombra

Promoções
sombra

Artista em Destaque

168
21

Amigos da Super